Carlos Lucchesi

Voltar


O Amor Que Quero
Quero um Amor verdadeiro,
Fogo em brasa o dia inteiro,
Que me desperte em plena madrugada,
Pra fazer loucuras, jamais imaginadas.

Que não seja chuva,
Antes tempestade;
Que em pleno meio-dia,
Me faça esquecer o barulho do trânsito no centro da cidade.

Que tenha a mesma sensibilidade do toque em uma flor,
E a impetuosidade de um vulcão devastador.

Não precisa ser eterno, nem passageiro,
Ou de sonhos e fantasias,
Que duram apenas por um dia.

Não quero um Amor: - "Oi, tudo bem?"
Tem que ser paixão;
Que cale a voz e fale o coração.

Tem que ser verdadeiro enquanto durar,
E que não se conte em minutos a hora de acabar.

Pode ser de início tímido e acanhado;
Mas que seja desvairado,
No momento apropriado.

Um Amor transparente,
Que realize os sonhos do passado,
Desejos do futuro e do presente.

Não quero um Amor luz de vela,
Nem do tocar triste do sino de uma capela,

Tem que escurecer os olhos de tanta visão,
E colocar  luz dentro do peito,
Que de fora se possa ver o coração.

Que não seja um Amor combinado,
Nem de hora marcada,
Mas de desejos em momentos inesperados.

Um Amor que não tenha despedidas,
Tampouco hora certa de chegada e partida,
Um Amor do toque, olhar, do perceber,
Que se resuma simplesmente em você!