Meu Amor Por Ela


 É meu sonho adolescente em homem de mais idade;
É fixação de fazer a gente
Ver o rosto dela em toda menina morena,
Que caminha pelas ruas da cidade.

É como chuva no sertão;
Que às vezes some, desaparece,
E quando a gente pensa que esquece
Volta de repente, como numa pancada de verão.

É de deixar outros interesses meio de lado,
E até aprender gostar
Daquelas suas blusas de babados...

É teimoso;
Como tentar andar de carro em terreno arenoso.

É raro, como presença de água em areia do deserto,
E complicado como seguir em linha reta,
Em caminho não muito reto.

É pouco exigente;
De até se contentar
Quando não se pode ficar contente.

É alegre, mesmo sendo triste;
De fazer surgir, nos lábios, um sorriso;
Só de saber que Ela existe.

É a contradição do Poeta;
Como linha curva em curva reta.

É conto interrompido,
Pela ausência dos personagens,
Nos seus últimos capítulos.

É meu poema preferido,
Que Deus escreveu
Antes que eu tivesse escrito.

É, de todos, meu maior desafio;
Como querer mudar, sozinho, o sentido das águas de um rio.

É guerreiro;
Como se lutasse pelo Amor dela, com armadura de cavaleiro.

É meu único e difícil caminho;
Sem atalhos, ou desvios...





Carlos Lucchesi










Voltar